terça-feira, 26 de março de 2013

Feijó e a Festa de Domingo de Ramos


                        Uma bela procissão marcou a grande festa de DOMINGO DE RAMOS na cidade de FEIJó-ACRE, onde a comunidade católica se reuniu na catedral Nossa Senhora do Perpétuo Socorro demostrando a sua Fé e tradição.






                         Domingo de Ramos é o dia em que celebramos a "entrada triunfal" de Jesus em Jerusalém, exatamente uma semana antes da sua ressurreição (Mateus 21:1-11). Cerca de 450-500 anos antes, o profeta Zacarias havia profetizado: "Alegra-te muito, ó filha de Sião; exulta, ó filha de Jerusalém: eis aí te vem o teu Rei, justo e salvador, humilde, montado em jumento, num jumentinho, cria de jumenta" (Zacarias 9:9). Mateus 21:7-9 registra o cumprimento dessa profecia: "...trouxeram a jumenta e o jumentinho. Então, puseram em cima deles as suas vestes, e sobre elas Jesus montou. E a maior parte da multidão estendeu as suas vestes pelo caminho, e outros cortavam ramos de árvores, espalhando-os pela estrada. E as multidões, tanto as que o precediam como as que o seguiam, clamavam: Hosana ao Filho de Davi! Bendito o que vem em nome do Senhor! Hosana nas maiores alturas!" Este evento aconteceu no domingo antes da crucificação de Jesus.

                          Em memória deste evento é que nós celebramos o Domingo de Ramos. Este dia tem esse nome por causa dos ramos de palmeira que foram colocados na estrada enquanto Jesus montava no jumento em Jerusalém. Domingo de Ramos foi o cumprimento das "setenta semanas" do profeta Daniel: "Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar e para edificar Jerusalém, até ao Ungido, ao Príncipe, sete semanas e sessenta e duas semanas; as praças e as circunvalações se reedificarão, mas em tempos angustiosos"(Daniel 9:25). João 1:11 nos diz: "Ele Veio para o que era seu, e os seus não o receberam". As mesmas multidões que gritaram "Hosana" agora estavam gritando "Crucifica-o" cinco dias depois (Mateus 27:22-23).

sábado, 23 de março de 2013

PROGRAMA DA SEMANA SANTA

SANTUÁRIO DA ADORAÇÃO PERPÉTUA

PARÓQUIA DE FEIJÓ - AC 

PROGRAMA DA SEMANA SANTA

24 A 31 DE MARÇO DE 2013


Dia 24/03
Domingo de Ramos

(Dia da Coleta para a Campanha da Fraternidade)

“Quando chegou a hora, Jesus pôs-se à mesa com os apóstolos” (Lc 22,14)

 10hs. Bênção e Procissão dos Ramos – Santa Missa.

Dia 25/03

Segunda Feira Santa
“Seis dias antes da Páscoa, Jesus foi a Betânia, onde morava Lázaro, que tinha ressuscitado dos mortos” (Jo 12,1)

18hs. Rosário – Bênção Eucarística –  Santa Missa.

Dia 26/03
Terça Feira Santa

“O discípulo, então, recostando-se sobre o peito de Jesus, perguntou:                    ‘Senhor, quem é?’” (Jo 13,25)

18hs. Celebração mensal da Nossa Padroeira, a Senhora Sant’Ana:  Santa Missa com a Unção dos Enfermos. (Tragam todos os doentes e idosos)


Dia 27/03

Quarta Feira Santa

Então Judas, o traidor, perguntou: ‘Mestre, serei eu?’ Jesus respondeu: ‘Tu o dizes.’ (Mt 26,25)

18hs. Celebração Penitencial – Confissões – Santa Missa.

Dia 28/03
Quinta Feira Santa

(Última Ceia do Senhor)

“Depois, fechou o livro, entregou-o ao ajudante e sentou-se, os olhos de todos , na sinagoga,  estavam fixos nele.” (Lc 4,20)

08.30hs. Missa do Crisma: Bênção dos Santos Óleos na Catedral.

19hs. Missa Solene: comemoração da Instituição da Eucaristia e do Sacerdócio.

Proclamação do ‘Novo Mandamento’ –  Ritual do ‘Lava Pés’.

Transladação do Santíssimo Sacramento para a Vigília de Adoração.


Dia 29/03

(Dia de Jejum e Abstinência de Carnes)


(Coleta para os Lugares Santos)

“Já vos disse que sou eu. Se é a mim que procurais, deixai que estes aqui se retirem” (Jo 18,8)

De 9 às 11hs. – Atendimento de Confissões Individuais.

15hs. Comemoração da Paixão e Morte do Senhor Jesus Cristo.

17hs. Procissão do Senhor Morto e Nossa Senhora das Dores.

Dia 30/03


Sábado Santo

(Dia Luto e Silêncio pela Morte do Senhor)


“Não está aqui, ressuscitou!” (Lc 24,6ª)

19hs. Solene Celebração da Vigília Pascal:

Benção do Fogo Novo – Benção do Círio Pascal – Liturgia da Palavra – Bênção da Água  e Renovação das Promessas do Batismo.

Missa Solene da Ressurreição – Procissão, Bênção e Exposição do Santíssimo Sacramento no Trono da Adoração Perpétua.                                                                                                                                                                                                                                                                                     

Dia 31/03


Domingo de Páscoa


“Não era necessário que o Cristo sofresse tudo isso para entrar na sua glória ?” (Lc 24,26)

06hs. – 08hs. – 10hs. – 18hs.

Missas Solenes da Ressurreição do Senhor…



Fonte: www.igrejadesantana.blogspot.com.br

IGREJA DE SANTANA


ALTAR DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO - IGREJA DE SANT'ANA - Praça Cardeal Leme, nº 11 - RIO DE JANEIRO Centro - cep 20230-200 tel: 2224 0710
O Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi, também nesta segunda-feira concedeu uma coletiva aos jornalistas.

O sacerdote jesuíta ressaltou que o Papa encontrou no almoço a presidente da Argentina, Cristina Fernandez de Kirchner, após um encontro privado com ela de cerca de 15-20 minutos na Casa Santa Marta, no Vaticano. Em seguida, saudou também os outros membros da delegação argentina antes do almoço com a chefe de Estado.

Pe. Lombardi destacou outros dois encontros: uma audiência com o Cardeal Secretário de Estado Tarcisio Bertone, às 10h locais desta segunda-feira. Como informado, dias atrás foi feita a confirmação dos encargos no Vaticano (até que o Santo Padre tome outras disposições). Portanto, esta manhã o Pontífice encontrou o Cardeal Bertone; já na tarde de ontem, domingo, manteve um encontro privado e muito cordial com o Prepósito-Geral da Companhia de Jesus, Pe. Adolfo Nicolás.

Em seguida, o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé discorreu sobre a celebração desta terça-feira, 19 de março, festa de São José – Padroeiro da Igreja Universal –, missa de início solene do Pontificado do Papa Francisco.

No patamar da Basílica de São Pedro teremos à esquerda as personalidades eclesiásticas, arcebispos e bispos, não concelebrantes e também – muito provavelmente – as delegações das outras Igrejas e comunidades cristãs.

À direita teremos as delegações dos vários países, conduzidas pelos chefes de Estado, reinantes, ministros e assim por diante. A delegação argentina será conduzida pela Presidente Cristina Kirchner, a delegação brasileira pela Presidente Dilma Rousseff e a delegação italiana pelo Presidente Giorgio Napolitano.

Nos primeiros setores da Praça São Pedro, abaixo do patamar, próximo à estátua de São Pedro, à esquerda, teremos provavelmente as delegações das outras religiões – judaica, islâmica, budista, sique, jainista – e os sacerdotes e seminaristas: fala-se de cerca de 1.200 pessoas entre sacerdotes e seminaristas.

E à direita, diante da estátua de São Paulo, teremos o Corpo diplomático e as autoridades. A praça estará aberta a todos, a partir das 6h30. Não haverá necessidade de bilhetes.

O Pontífice deixará a Casa Santa Marta por volta das 8h45 locais e a bordo do papamóvel dará uma longa volta pela Praça São Pedro. Em seguida, ainda no papamóvel, por alguns minutos antes do início da celebração saudará a multidão de fiéis passando pelos diversos corredores formados na praça.

Depois, irá até a Sacristia, que está próxima da estátua La Pietà, em torno das 9h15, e ali se preparará para a celebração cujo horário previsto de início é para as 9h30. O Centro Televisivo Vaticano (CTV) começará a gerar imagens para as emissoras de televisão a partir das 8h50 locais.

Pe. Lombardi precisou que a cerimônia de amanhã é intitulada "Início do ministério petrino do bispo de Roma", se se quiser pode-se também dizer "inauguração". É a missa de início solene do serviço do Papa que é bispo de Roma, mas que é um serviço para a Igreja universal: o ministério petrino é um ministério para a Igreja inteira.

De fato, a missa é o início solene deste serviço. É um serviço petrino, portanto, ligado a São Pedro. O Papa é o Sucessor de São Pedro. Considerem que tudo isto está muito ligado aos lugares em que se dá esta cerimônia.

A cerimônia começará no túmulo de São Pedro, no centro da Basílica, sob o altar central, portanto, no túmulo de São Pedro, e se realizará na praça que, segundo a tradição, é também o lugar do martírio de São Pedro, porque o Circo de Nero ocupava também esta área. A missa desta terça-feira será celebrada entre o túmulo e o lugar do martírio de São Pedro, de quem o Papa é Sucessor.

Da Sacristia o Papa irá ao túmulo de São Pedro, sob o altar, e será acompanhado ao túmulo de São Pedro pelos patriarcas e arcebispos maiores das Igrejas Orientais Católicas.

Portanto, não somente o Papa, mas também os chefes das Igrejas Orientais Católicas descem ao túmulo de Pedro, e são uma dezena, entre patriarcas e arcebispos maiores: quatro são cardeais, e os outros seis, ao invés, não são cardeais, mas têm outra dignidade e, portanto, se fazem presentes para esta missa de amanhã e concelebrarão também eles junto aos cardeais. Ao todo, serão 180 concelebrantes com o Papa Francisco.

São todos os patriarcas e arcebispos maiores, ou seja, todos os chefes das Igrejas Orientais Católicas que participam e que com o Papa iniciam o rito a partir do túmulo de São Pedro, fazendo uma homenagem, uma oração diante do túmulo, no qual são conservados o anel e o pálio, que são os dois sinais do ministério petrino, que depois serão entregues ao Papa.

Depois, o Papa e os patriarcas, e em procissão todos os cardeais e todos os concelebrantes, vão do centro da Basílica para a porta da Basílica e saem no patamar, em procissão.

Durante a procissão de dentro da Basílica para fora dela será cantado o "Laudes Regiae", ou seja, Louvores ao Rei: o Rei é Cristo, evidentemente. É um canto feito de ladainhas e invocações em honra a Cristo. Um aspecto interessante destas Laudes é que com elas se invocam muitos santos.

Nesta celebração se invocam também explicitamente os Santos papas, após os Apóstolos. O mais recente é São Pio X.

A procissão sai da porta esquerda da Basílica e os primeiros ritos, antes ainda que comece a missa, são a entrega do pálio e do anel ao Papa, que são os sinais de seu ministério.

O pálio será entregue e imposto ao Papa pelo protodiácono, Jean-Louis Tauran, o mesmo que anunciou o Habemus Papam do Balcão Central da Basílica Vaticana. Este pálio é do mesmo que tinha Bento XVI, idêntico. Após a entrega do pálio há uma oração que é feita pelo Cardeal protopresbítero, ou seja, o primeiro da Ordem dos Presbíteros.

Depois se tem a entrega do anel que será feita pelo Cardeal Decano, Angelo Sodano, que é o protoepiscopo, ou seja, o primeiro da Ordem dos Bispos. Em seguida, os três primeiros cardeais das três ordens entregam o pálio, rezam e entregam o Anel do Pescador, que não é de ouro, nestes dias apresentado ao Papa pelo Mestre das Cerimônias que o recebera de um dos secretários do Papa Paulo VI.

"O anel se chama 'Anel do Pescador' porque São Pedro era um pescador, como sabemos, e Jesus o fez tornar-se pescador de homens. Porém, no anel que desta vez o Papa receberá é representado São Pedro com as chaves. Este anel é obra de um famoso artista italiano, Enrico Manfrini, e é de prata dourada", explicou Pe. Lombardi.

Em seguida se terá lugar o ato de "obediência" feito por seis cardeais. O porta-voz vaticano evidenciou que o Santo Padre não dará pessoalmente a Comunhão, que não haverá a procissão das ofertas, mas os ministrantes, de forma simples, levarão o Pão e o Vinho até o Altar. Outra particularidade é que o Evangelho será cantado somente em grego.

"Nas grandes celebrações – explicou –, inclusive na Páscoa, por exemplo, existe a tradição de se ter o latim e o grego para recordar a Igreja do Ocidente e a Igreja do Oriente, as duas grandes dimensões da tradição da Igreja. Por simplicidade, nesta missa, o Evangelho será cantado somente em grego, porque o latim já estará presente em muitas outras partes" – ressaltou Pe. Lombardi.

"A celebração durará cerca de duas horas" e a homilia será feita em língua italiana, disse. A cadeira pontifícia estará à frente dos portões da Basílica, atrás do altar. Os cardeais concelebrantes estarão à sua direita.

A celebração se concluirá com o "Te Deum", com versículos alternados: gregoriano e melodia de Da Vitoria. Depois haverá a saudação do Papa aos chefes de delegações, provenientes de diversos países do mundo inteiro.

A seguir, o Papa entrará na Basílica, deixará as vestes litúrgicas, irá para diante do altar central e os chefes das delegações dos vários países entrarão na Basílica para saudar o Santo Padre.

As delegações das outras Igrejas e confissões cristãs e das outras religiões encontrarão o Papa, na Sala Clementina, no Vaticano, no dia seguinte, quarta-feira, às 11h locais.

Por fim, Pe. Lombardi recordou mais uma vez que não é costume da Santa Sé fazer convites e "que todos são bem-vindos" para a missa desta terça-feira. São esperados mais de 200 mil fiéis. 


Fonte: Radio Vaticana

Lema e emblema do Papa Francisco

Papa Francisco decidiu conservar o seu emblema escolhido na consagração episcopal e caracterizado por uma linha de simplicidade.

No emblema azul encontram-se os símbolos da dignidade pontifícia, os mesmos tomados pelo seu predecessor Bento XVI, ou seja, a mitra colocada entre as chaves decussadas de ouro e prata, ligadas por um cordão vermelho. No alto, vê-se o emblema da ordem de proveniência do Papa, a Companhia de Jesus: um sol radiante e resplandecente e no centro as letras IHS, em vermelho, monograma de Cristo. Sobre a letra H encontra-se a cruz e debaixo dela três pregos de cor preta.

Abaixo, encontra-se a estrela e a flor de nardo. A estrela, segundo a antiga tradição heráldica, simboliza a Virgem Maria, Mãe de Cristo e da Igreja, enquanto a flor de nardo indica São José, padroeiro de toda a Igreja. Na iconográfica tradição hispânica, São José é representado segurando um ramo de nardo. Colocando em seu escudo essas imagens, o Papa quis manifestar sua devoção particular à Santíssima Virgem e São José.

O lema do Papa Francisco, "Miserando atque eligendo" (Olhou com misericórdia e escolheu) foi extraído das homilias de São Beda, o Venerável, sacerdote, que ao comentar o episódio do Evangelho sobre a vocação de Mateus, escreveu: "Vidit ergo lesus publicanum et quia miserando atque eligendo vidit, ait illi Sequere me" (Jesus viu um cobrador de impostos e como olhou para ele com sentimentos de amor e o escolheu, disse-lhe: Segue-me).

Esta homilia é uma homenagem à misericórdia de Deus reproduzida na Liturgia das Horas da festa de São Mateus. Ela tem um significado especial na vida e no itinerário espiritual do Papa. Na festa de São Mateus de 1953, o jovem Jorge Bergoglio experimentou aos 17 anos, de forma muito especial, a presença amorosa de Deus em sua vida. Após a confissão, ele sentiu tocar o coração e experimentou a misericórdia de Deus que, com um olhar afetuoso, o chamou para a vida religiosa, sob o exemplo de Santo Inácio de Loyola.

Uma vez eleito bispo, recordando esse evento que marcou o início de sua consagração total a Deus em Sua Igreja, Dom Bergoglio decidiu escolher como lema e programa de vida a expressão de São Beda "Miserando atque eligendo", que colocou também no emblema pontifício. 


Fonte: Radio Vaticana 

quarta-feira, 13 de março de 2013


Ele é o primeiro papa latino-americano e o primeiro jesuíta da história.
Decisão foi anunciada nesta quarta (13) após dois dias de conclave.



O conclave elegeu nesta quarta-feira (13) o cardeal Jorge Mario Bergoglio, argentino, como novo Papa, sucessor de Bento XVI à frente da Igreja Católica Apostólica Romana.
Após uma eleição histórica, ele se torna o 266º Papa da Igreja -o primeiro latino-americano e também o primeiro jesuíta.
O nome do escolhido pelos 115 cardeais foi anunciado com a tradicional fórmula latina "Habemus Papam!" ("Temos um Papa!"), pelo mais velho dos cardeais-diáconos, o francês Jean-Louis Tauran, e recebido com aplausos pelos fiéis que enfrentaram frio e chuva na Praça de São Pedro, no Vaticano.
Também houve festa na Basílica de Buenos Aires, em que 200 fiéis argentinos assistiam à missa no momento do anúncio.
Bergoglio, de 76 anos, escolheu se chamar Papa Francisco, sem o numeral.

A decisão dos cardeais pelo Papa argentino surpreendeu, pois ele, apesar de citado inicialmente, não aparecia nas últimas listas de favoritos, que incluíam o brasileiro Dom Odilo Scherer e o italiano Angelo Scola.
Minutos após ser anunciado, o novo pontífice apareceu na varanda central da Basílica de São Pedro para dar sua primeira bênção 'Urbi et Orbi' (para a cidade de Roma e para o mundo).
Ele foi bastante aplaudido e saudado. Antes, a aparição da "fumaça branca" que, na chaminé da Capela Sistina, indica a eleição do novo pontífice, já havia emocionado os fiéis.
Na breve aparição na varanda, falando em italiano com leve sotaque, ele agradeceu ao Papa Emérito Bento XVI e pediu orações para seu pontificado que se inicia.
Vaticano informou que o Papa Francisco deve fazer uma oração nesta quinta, e depois se encontrar com os cardeais votantes na Capela Sistina.
No domingo, ele celebra a Hora do Angelus, na Praça de São Pedro.
A missa de Inauguração do pontificado ocorre na terça-feira, dia 19.
O novo Papa assume com a função de manter a unidade de uma igreja que, nas palavras de seu próprio antecessor, o agora Papa Emérito Bento XVI, está dividida e imersa em crises.

Ele é admirado por seus dotes intelectuais e, dentro do Episcopado argentino, é considerado um moderado.
Perfil

Arcebispo de Buenos Aires e primado da Argentina, Jorge Mario Bergoglio é um homem tímido e de poucas palavras, que goza de grande prestígio entre seus seguidores, que apreciam sua total disponibilidade e seu estilo de vida sem ostentação.
Nascido em 17 de dezembro de 1936, em Buenos Aires, na Argentina, Bergoglio formou-se técnico em química, mas escolheu posteriormente o sacerdócio, entrando para o seminário em Villa Devoto. Em março de 1958, ingressou no noviciado da Companhia de Jesus (jesuítas). Em 1963, ele estudou humanidades no Chile, retornando posteriormente a Buenos Aires.
Entre 1964 de 1965, Bergoglio foi professor de literatura e psicologia no Colégio Imaculada Conceição de Santa Fé e, em 1966, ensinou as mesmas matérias em um colégio de Buenos Aires. De 1967 a 1970, estudou teologia.
Em 13 de dezembro de 1969, foi ordenado sacerdote.
Bergoglio foi reitor da Faculdade de Filosofia e Teologia de San Miguel, entre 1980 e 1986.
Após completar sua tese de doutorado na Alemanha, serviu como confessor e diretor espiritual na cidade de  Córdoba.
Em 1992, Bergoglio foi nomeado bispo titular de Auca e auxiliar de Buenos Aires. Em 1997, ele foi nomeado arcebispo titular de Buenos Aires.
Também atuou como presidente da Conferência Episcopal da Argentina de 2005 até 2011.
Foi criado cardeal pelo então Papa João Paulo II, em 2001.
Conclave
conclave, votação secreta que escolhe o novo pontífice, foi convocado após a renúncia de Bento XVI, anunciada em 11 de fevereiro e concretizada em 28 de fevereiro.
Bento XVI saiu alegando que não tinha mais forças para a tarefa de liderar a igreja. Seupontificado foi marcado por várias crises, pelo escândalo do acobertamento da pedofilia e pelo vazamento de documentos secretos no chamado escândalo VatiLeaks.
O conclave ocorreu após dez congregações gerais de cardeais, nas quais os problemas da igreja foram debatidos exaustivamente, em meio a muitas especulações e conversas de bastidores sobre os prováveis papáveis.
A imprensa italiana afirmou que um dos principais temas das congregações foi um dossiê preparado no ano passado, a pedido do hoje Papa Emérito Bento XVI, sobre irregularidades na Cúria Romana. Cardeais estariam pressionando pelo acesso ao documento.
Questionados abertamente, o Vaticano e cardeais minimizaram a importância do documento.

Ele foi o primeiro pontífice a renunciar em mais de seis séculos, o que criou situações praticamente inéditas para a Igreja Católica Apostólica Romana.
Renúncia de Bento XVI

O alemão Bento XVI, desde 28 de fevereiro Papa Emérito, anunciou em 11 de fevereiro que havia decidido renunciar.

Desde a renúncia, Bento XVI está em Castel Gandolfo, a residência de verão dos Papas, que fica a cerca de 25 km do Vaticano. Ele permanecerá lá por dois meses e depois ficará recluso num antigo convento sobre as colinas do Vaticano, com vista para a cúpula da Basílica de São Pedro.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

RETIRO PARA COORDENADORES EM CRUZEIRO DO SUL



                   Aconteceu na cidade de Cruzeiro do Sul nos dias 23 e 24 de fevereiro o retiro para coordenadores de ministérios e de grupo de oração, onde na oportunidade  estiveram presentes servos de quase todos os Grupos de Oração da Diocese de Cruzeiro do Sul, incluindo o grupo DEUS TRINO DE AMOR  de FEIJÓ com o maior número de participantes (13).




                       Durante o evento, diversos temos foram abordados, mas dentre eles o que mais marcou foi o tema da renovação carismática Católica de 2013 “ESSA É A VITÓRIA QUE VENCE O MUNDO A NOSSA FÉ”.  O tema é um convite ao autêntico testemunho cristão, buscando incentivar cada carismático a exercer a militância apostólica e a combatividade profética em suas realidades.
Vejam imagens no menu RCC EVENTOS opção Retiro para coordenadores

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

JOVENS RENOVADOS

O SERVIÇOS DA RCC "GO-DEUS TRINO DE AMOR" PARA COM OS JOVENS

          São visíveis os resultados do serviço de evangelização de jovens realizado pela Renovação carismática Católica de Feijó. A cada encontro tem aumentado o numero de jovens, a cada novo jovem nos encontro a certeza de que estamos  no caminho certo, os frutos vem aparecendo no serviço das comunidades.






A Igreja só vai ser jovem quando o jovem for Igreja


Carta Aos Jovens
Precisamos de Santos sem véu ou batina.
Precisamos de Santos de calças jeans e tênis.
Precisamos de Santos que vão ao cinema, ouvem música e passeiam com os amigos.
Precisamos de Santos que coloquem Deus em primeiro lugar, mas que se "lascam" na faculdade.
Precisamos de Santos que tenham tempo todo dia para rezar e que saibam namorar na pureza e castidade, ou que consagrem sua castidade.
Precisamos de Santos modernos, Santos do século XXI com uma espiritualidade inserida em nosso tempo.
Precisamos de Santos comprometidos com os pobres e as necessárias mudanças sociais.
Precisamos de Santos que vivam no mundo, se santifiquem no mundo, que não tenham medo de viver no mundo.
Precisamos de Santos que bebam Coca-Cola e comam hot dog, que usem jeans, que sejam internautas, que escutem discman.
Precisamos de Santos que amem a Eucaristia e que não tenham vergonha de tomar um refrigerante ou comer pizza no fim de semana com os amigos.
Precisamos de Santos que gostem de cinema, de teatro, de música, de dança, de esporte.
Precisamos de Santos sociáveis, abertos, normais, amigos, alegres, companheiros.
Precisamos de Santos que estejam no mundo e saibam saborear as coisas puras e boas do mundo, mas que não sejam mundanos.”

João Paulo II

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

O pastor que aceitou maria santíssima

A história comovente de um Pastor que teve com encontro com Cristo e Maria


segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

              O primeiro Rebanhão com Cristo, organizado pelo grupo de oração DEUS TRINO DE AMOR em Feijó que aconteceu nos dias 10,11 e 12 de fevereiro de 2013 foi marcado por momentos especiais. Durante as pregações as pessoas presentes tiveram a oportunidade de compreenderem cada vez mais a importância de conhecer e viver de acordo com o que nos mostra a palavra do senhor, houve momento cultural, momentos de adoração, muito louvor, missa, já o encerramento ficou por conta de um grande "carnaval com Cristo".






todas as fotos disponíveis no Link http://rccfeijo.blogspot.com.br/p/teste.html ou vá no menu rcc eventos, em seguida clique em rebanhão.

Longo aplauso para o Papa Bento



Na última missa pública de seu pontificado, o Papa Bento XVI recebeu uma ovação de pé.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Embora a possibilidade de renúncia de um papa esteja prevista no Código de Direito Canônico, a decisão de Bento XVI de abrir mão do comando da Igreja Católica causou surpresa em fiéis e até mesmo na cúpula do Vaticano. Isso porque a situação é incomum, já que o último pontífice a renunciar foi Gregório XII, há quase 600 anos.a renunciar foi Gregório XII, há quase 600 anos.

Bento XVI saúda católicos pela primeira vez como Papa após Conclave, em 19 de abril de 2005


Historiadores ainda divergem sobre o número de papas que renunciaram aos seus postos, mas há unanimidade em três casos: Ponciano, Celestino V e Gregório XII. Segundo o historiador medieval Donald Prudlo, professor da Universidade do Alabama, por ser uma situação extremamente rara, a decisão da renúncia abre um questionamento sobre o que acontece com o papa após abdicar do cargo.

Ele explicou à Rádio do Vaticano que um dos casos mais conhecidos é o de Celestino V, que após a renúncia acabou sendo colocado em uma espécie de cela, em uma vida reclusa sob supervisão do novo pontífice, Bonifácio VIII. Situação diferente viveu o último papa a renunciar antes de Bento XVI. "Gregório, por outro lado, viveu o resto de sua vida como um bispo muito respeitado", afirma. De acordo com ele, apesar do "choque" que a renúncia de Bento XVI causou, a Igreja Católica está preparada para enfrentar o desafio de escolher um novo papa com o antecessor ainda em vida.
Veja a seguir a trajetória dos papas que renunciaram a seus cargos:
Ponciano
O papa Ponciano renunciou em 235 d.C

Segundo Donald Prudlo, as primeiras evidências sobre a possibilidade de renúncia de um papa vem do ano de 235 d.C., com São Ponciano.  O italiano nascido em 175 assumiu o comando da Igreja Católica após um conclave em 230, uma época marcada por pela divisão do catolicismo.  
Ponciano e outros líderes da Igreja foram exilados pelo imperador romano Maximino Trácio na Sardenha, uma ilha do mar Mediterrâneo. Percebendo que jamais conseguiria retornar ao Vaticano, decidiu renunciar ao posto.
Celestino V
Celestino V renunciou em 1234

São Celestino V renunciou à função no mesmo ano de sua eleição, em 1294. Ele vivia como eremita até a sua nomeação como papa e não se sentiu preparado para assumir a liderança da Igreja. A escolha de um desconhecido foi a opção do conclave para acabar com a guerra pela sucessão de Nicolau IV, morto dois anos antes. Mas o novo Papa rapidamente expôs as razões que o impediam de desempenhar suas funções: sua humildade e saúde. Ele abdicou em 13 de dezembro de 1294 e alguns dias depois o cardeal Bento Gaetani foi eleito para sucedê-lo sob o nome de Bonifácio VIII.
O novo papa tentou manter Celestino a seu lado, mas o monge tentou escapar e se juntar novamente à sua ordem, que passou a adotar o nome de "Celestinos". No entanto, ele foi capturado pelos guardas do Papa e passou a viver em uma espécie de cela. Celestino V morreu em 1296 e está sepultado na igreja de sua ordem em Aquila.

Gregório XII
Gregório XII renunciou em 1415

Nascido em Veneza em 1327, Angelo Correr foi eleito papa com mais de 80 anos de idade. Ele assumiu o posto em 1406, com o nome de Gregório XII. A renúncia ocorreu em 1415, como parte de uma negociação no Concílio de Constança para acabar com as disputas de poder dentro da Igreja durante o período do Grande Cisma do Ocidente – uma crise na Igreja Católica que perdurou de 1378 a 1417. Como seu sucesso, foi eleito Marinho V. Gregório se tornou um bispo respeitado e morreu um ano depois.


segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

#VIVA A PALAVRA DE DEUS


Pare, Pense, Reflita #

Avivamento é algo que acontece unicamente no meio do povo de Deus. O Espírito Santo renova, reaviva e desperta a igreja sonolenta. É revitalização onde já existe vida. Uma frase que, para mim, define bem Avivamento é uma utilizada por Ernest Baker: Um avivamento pode produzir barulho, mas não é nisso que ele consiste. O fator essencial é a obediência de todo o coração.



Primeiro Rebanhão Com Cristo em Feijó

Está acontecendo em Feijó-acre o 1º REBANHÃO COM CRISTO EM FEIJÓ


Um evento organizado pelo grupo de oração DEUS TRINO DE AMOR, que acontecerá durante todo o período de Carnaval, onde teremos muita oração, louvor, adoração, pregações e missas, e a presença dos pregadores DEUSON E JESUS ROCHA, e ainda o ministro de música MATHEUS SALES e participação do padre OLÍVIO de Manoel Urbano. Todo evento será animado pelo Ministério de Música FILHOS DE DAVI.
Venha fazer parte dessa família e viver conosco um carnaval em clima de pentecostes.
Vem ser feliz com JESUS.

Bento XVI anuncia sua renúncia como Papa


"Verdadeiramente de coração vos agradeço por todo o amor e a fadiga com que carregastes comigo o peso do meu ministério, e peço perdão por todos os meus defeitos".


Caríssimos irmãos,

Convoquei-vos para este consistório não só por causa das três canonizações, mas também para vos comunicar uma decisão de grande importância para a vida da Igreja. Depois de ter examinado repetidamente a minha consciência diante de Deus, cheguei à certeza de que as minhas forças, devido à idade avançada, já não são idôneas para exercer adequadamente o ministério petrino. Estou bem consciente de que este ministério, pela sua essência espiritual, deve ser cumprido não só com as obras e com as palavras, mas também e igualmente sofrendo e rezando. Todavia, no mundo de hoje, sujeito a rápidas mudanças e agitado por questões de grande relevância para a vida da fé, para governar a barca de São Pedro e anunciar o Evangelho, é necessário também o vigor quer do corpo quer do espírito; vigor este, que, nos últimos meses, foi diminuindo de tal modo em mim que tenho de reconhecer a minha incapacidade para administrar bem o ministério que me foi confiado. Por isso, bem consciente da gravidade deste ato, com plena liberdade, declaro que renuncio ao ministério de bispo de Roma, Sucessor de São Pedro, que me foi confiado pela mão dos cardeais em 19 de abril de 2005, pelo que, a partir de 28 de fevereiro de 2013, às 20 horas, a sede de Roma, a sede de São Pedro, ficará vacante e deverá ser convocado, por aqueles a quem tal compete, o conclave para a eleição do novo Sumo Pontífice.

Caríssimos irmãos, verdadeiramente de coração vos agradeço por todo o amor e a fadiga com que carregastes comigo o peso do meu ministério, e peço perdão por todos os meus defeitos. Agora confiemos a Santa Igreja à solicitude do seu Pastor Supremo, Nosso Senhor Jesus Cristo, e peçamos a Maria, sua Mãe Santíssima, que assista, com a sua bondade materna, os padres cardeais na eleição do novo Sumo Pontífice. Pelo que me diz respeito, nomeadamente no futuro, quero servir de todo o coração, com uma vida consagrada à oração, a Santa Igreja de Deus.

Vaticano, 10 de fevereiro de 2013.

Fonte:http://www.portalecclesia.com/2013/02/bento-xvi-anuncia-sua-renuncia-como-papa.html